Transformação


Resolvi dar uma pequena pausa nos textos empreendedores por aqui, só por hoje, para deixar o nosso lado mais humano falar enquanto o profissional espera um pouquinho. O que vocês acham?

Hoje eu quero falar sobre transformação, sobre reinventar e desconstruir. Tenho passado por uma fase de auto análise, de conhecimento, e consequentemente, de transformação. 
Mas nem sempre a transformação vem de algo bonito, poético, calmo. Às vezes precisamos desconstruir camadas de proteção que criamos, ou que herdamos das pessoas que nos cercam. Sem perceber reproduzimos formas de ser, de agir, de pensar, e que nem sempre são realmente nossas, e nem sempre nos fazem bem.

Se reinventar é olhar para dentro de si, ver o que precisa ser mudado e tirar as camadas que escondem quem realmente somos. E isso exige MUITA coragem! Exige um auto enfrentamento, exige um debate pessoal.

O que em você é realmente genuíno, e o que é apenas réplica do meio em que você vive?

Já parou para pensar que muitas vezes alguma opinião que você possui, algum preconceito, algum conceito mesmo, e até padrões negativos que você reproduz é porque viveu em um meio que criou isso em você? Crenças limitantes, críticas pessoas, problemas de auto estima, frases negativas e conceitos errados sobre o mundo e sobre as pessoas - tudo isso pode estar inserido em você e não ser de fato, seu. Por isso é tão importante parar para rever tudo o que existe em você. 
Eu estou passando por essa fase, de rever os meus padrões de pensamento, de me questionar, de ouvir minha intuição e ouvir de fato o que é meu, o que é genuíno em mim, e não o que sempre me foi imposto a pensar e acreditar. Isso importa! E o meu intuito hoje é te fazer pensar, junto comigo.

Quem é você hoje? Por que você faz o que faz? Por que você acredita no que acredita? Por que você defende o que defende? Tudo isso aí dentro que te levou a tomar diversos caminhos, é realmente por você, ou é um eco do seu ambiente familiar ou ciclo social? 
Pense em tudo isso, faça uma análise das suas certezas, vai ser desconfortável mas vai te empoderar e transformar o seu jeito de viver. É importante termos consciência do porquê nós somos quem somos, e porquê fazemos o que fazemos. É importante termos as nossas próprias verdades, as nossas próprias justificativas, o nosso próprio padrão de pensamento, que é construído pela nossa trajetória, pela nossa essência, e que não deve ser firmado nas verdades de outras pessoas. 

É importante reconhecer quem somos, entender quais são os padrões que sempre gritamos e que não são nossos, ou que já foram um dia mas não fazem mais parte de quem nos transformamos. Você não pode ser a mesma pessoa para sempre, evoluir faz parte da natureza humana, (e que bom!) 
O que você ainda guarda mas sente que não te serve mais? Muitas vezes carregamos em nossa personalidade coisas que não cabem mais em nós. É como uma roupa velha que não entra mas você insiste em guardar, ou você se desfaz dela ou customiza, transforma para servir. 

No que você precisa mexer ai dentro, que pode até dar uma pequena alterada nas suas estruturas, mas que você PRECISA encarar e ressignificar? O que você tanto adia no seu relacionamento com você?
Há importância em encarar a si mesmo - escolha suas melhores músicas, e tire os seus piores padrões para dançar. Mecha na sua caixinha, no seu passado que insiste em morar em você, nas crenças que te limitam, nos padrões que sempre te ensinaram, nas coisas que te impuseram mas que você não vê sentido, nas frases que te disseram e que você insistiu em deixar ecoando, nos conceitos que te impedem de evoluir. Encare as suas dúvidas, resposta os seus questionamentos, busque as suas próprias respostas.
Mecha nas memórias que você guardou mas que deveria ter se desfeito. Mecha nas críticas, na auto crítica, nas coisas que falaram que você era mas que te rasgaram o peito e você ainda não deixou cicatrizar. Mecha na sua forma de ver o mundo, onde muitas coisas que você vê são vistas pela lente de outras pessoas, e não pelos seus próprios olhos.
Não sinta raiva das suas versões anteriores, mas entenda que elas são necessárias para construir a sua trajetória de evolução. 

Se encare. Se olhe nos olhos. Se desconstrua e reconstrua. Deixe ir o que deve ser deixado. Dê um novo significado para coisas que não fazem mais sentido. Transforme. Evolua. E faça tudo isso por você. 
O que você precisa transformar hoje, por amor a você mesmo?

Nenhum comentário

Postar um comentário