Padrão de beleza: Soltando as amarras


Durante anos o mito do padrão de beleza foi, incansavelmente, apresentado pela mídia. Mulheres magras, altas, loiras... Mas por que essas características fazem de alguém belo?
Depois de muita discussão, e um pouco de abertura para refletir sobre a representatividade, a mesma mídia parece ter, finalmente, compreendido que a beleza é uma subjetividade. Logo, não se discute e nem tem certo ou errado.
Não é à toa que as modelos plus size passaram a conquistar o seu espaço, aquecendo outros tipos de mercado, como é o caso da moda. Por tudo isso, chegou a hora de soltar as amarras e ser feliz do jeito a seu próprio modo.

Bela à sua maneira

A mídia e agora as redes sociais tem ajudado a aumentar a angústia de muitas mulheres. Seios siliconados, corpos magros, cabelos impecáveis, lisos e loiros. Infelizmente, esse ainda seria o padrão de beleza, de acordo com os comerciais e propagandas veiculadas na televisão.
A mesma rede sociais que explora a imagem acabou também abrindo espaço para novas formas de representatividade. Muitas mulheres gordinhas, negras, baixinhas, com cabelo enrolado, viram ali uma forma de emponderar outras mulheres, acabando de uma vez com essa crença a respeito do padrão de beleza.
Cansadas de tanta opressão, as mulheres decidiram soltar as amarras e assumir seus próprios corpos, aceitando suas diferenças e sendo feliz. Muitas compreenderam que sim, são bonitas a seu modo, sem a necessidade de parecer com a modelo que ilustra a capa da revista.

Moda também se libertou

Em um passado nem tão distante assim, uma das queixas das mulheres plus size era em relação à dificuldade em encontrar roupas que definissem o seu estilo. Como o mercado identificou essa falta, muitas marcas e estilistas passaram a criar peças incríveis de vestidos plus size, vestido plus size curto, vestido longo plus size, calças com caimento diferente, macacão, blusas com estampas estilosas...

Enfim, as mulheres gordinhas também gostam de se vestir com estilo e personalidade. E, hoje, também sabem que o padrão de beleza é algo que não existe.

Nenhum comentário

Postar um comentário