As diferenças do Pilates e da Yoga


Pilates e yoga são duas práticas muito confundidas uma com a outra: as duas prezam por uma boa respiração, as duas buscam uma boa postura durante os exercícios, as duas têm alguns movimentos semelhantes.
Mas qual a diferença entre pilates e yoga? E qual é o exercício ideal para você? Confira!

Diferentes objetivos

O objetivo de cada prática é, provavelmente, a maior diferença entre pilates e yoga. O pilates tem como objetivo o fortalecimento do corpo e da mente, evitando e ajudando na recuperação de lesões, aumentando a qualidade de vida.
O yoga tem como objetivo unir corpo e mente, trabalhando também questões espirituais. Enquanto o pilates é uma atividade física que faz bem para a mente, o yoga foca mais nas questões mentais e espirituais, sem deixar o corpo de lado.

Diferentes práticas

Em um studio de pilates, você vai perceber que as práticas de pilates e yoga também são diferentes. O yoga costuma ser praticado em pequenos grupos, com ajuda de um instrutor, enquanto o pilates costuma ser feito individualmente, com um instrutor e aparelhos para auxiliar nos movimentos.
No yoga, usa-se o peso do próprio corpo para realizar posições e mantê-las estáveis. O mais importante é manter a postura e a concentração para executar cada uma delas. O pilates, no entanto, se concentra em exercícios feitos com movimentos bem controlados, com o objetivo de fortalecer o músculo trabalhado.

Indicações

Por fim, a diferença entre pilates e yoga também pode ser vista quando pensamos no público de cada uma dessas atividades. O yoga é indicado para quem está procurando uma filosofia de vida, além de um exercício, e que quer inserir a meditação em sua vida.
Já se você procura melhorar sua qualidade de vida, se recuperar de lesões, fortalecer os músculos e melhorar a postura, procure um studio de pilates.

É importante ressaltar, enfim, que nenhuma prática é melhor do que a outra: elas têm objetivos diferentes, e você deve procurar aquela que melhor se encaixa no seu estilo de vida.

Nenhum comentário

Postar um comentário