Amanda Gabrielle

Entrevistei - Camila Vidal


Ela veio abrir uma nova série de postagens diferentes por aqui . Muita gente acompanha o blog para saber mais sobre empreendedorismo, instagram, trabalho físico e online, e por que não trazer aqui pessoas que se destacam nesse meio ?
No primeiro "Entrevistei", vamos falar com Camila Vidal.
A Camila tem 25 anos, ela é empreendedora e trabalha com design e mídias sociais. Hoje, além do seu perfil pessoal @camilavidal, ela possui dois perfis de trabalho e de destaque no instagram. (Sou suspeita para falar, porque sou apaixonada por eles). O @brandingparty, é a agência da Camila, e o @movinggirls um perfil que fala sobre o empreendedorismo feminino, de forma clara e aberta. No primeiro post do Moving Girls ela conta que estava abrindo aquele perfil pois estava deixando o trabalho tradicional para se dedicar exclusivamente ao que ela amava fazer - empreender, e fez o ig para contar os desafios, as alegrias e as aventuras da sua vida como empreendedora. 

Fiz algumas perguntas para a Camila e ela tirou muitas dúvidas de todas as mulheres que empreendem ou querem começar nesse meio. Olha só:

O ig da Moving Girls começou com você contando que havia deixado a empresa tradicional para se dedicar exclusivamente com o seu trabalho em home office. Como você chegou à conclusão que estava na hora de tomar essa decisão?
Na verdade, eu já empreendia a muitos anos antes de largar o emprego convencional, trabalhava ainda aguardando o momento certo que era sempre regado de dúvidas e medo, sempre atrelado a situação financeira. O start que me fez largar de fato o emprego, foi quando durante alguns meses o meu chefe estava atrasando o salário e o que cobriu minhas contas foi o dinheiro do meu negócio. Então me perguntei: o que ainda estou fazendo aqui?


Quando e como o empreendedorismo surgiu para você?

Quando surgiu eu nem sabia que chamava-se empreendedorismo, acho que desde que comecei a ter contato com a internet lá em 2004, eu já sabia que eu queria criar algo incrível. E essa ideia de algo incrível foi se remodelando para ter algo próprio, uma empresa, um lugar onde eu pudesse criar e pudesse ter escolhas e isso foi sendo estruturado até ser rotulado de empreendedorismo.

Como você se organiza para trabalhar em casa? Sei como é complicado criar uma rotina quando trabalhamos por conta própria. Tem alguma dica de como criar uma rotina e não deixar o trabalho tomar conta de todas as horas do nosso dia?

Ainda é difícil ter um dia organizado dessa forma, o meu dia simplesmente é feito de trabalho da hora que acordo até a hora que vou dormir, mas aprendi a criar marcos no meu dia. Se as 18h eu me comprometi em ir a academia, às 18h vou parar qualquer coisa que esteja fazendo e vou!

Você criou a Branding Party, uma agência de consultoria que cuida do branding, mídias sociais, produção fotográfica e consultoria. Como surgiu a Branding Party ?

A branding é a antiga Squad Criativo, o negócio que sempre trabalhei e foi crescendo desde 2012, quando comecei a trabalhar de fato com mídias sociais e design. Surgiu da necessidade de renda extra + vontade de criar coisas incríveis + interesse de pessoas que me conheciam e sabiam o que eu podia oferecer. A branding teve um crescimento 100% orgânico, por indicações, pessoas me encontravam e isso é muito incrível.

Qual é o momento em que você se sente mais realizada e tem aquela convicção de que tomou o caminho certo?
Quando eu vejo as pessoas de braços cruzados em lojas de departamento esperando um cliente entrar na loja, quando vejo pessoas esperando loucamente pela sexta e morrendo quando chega segunda-feira. Quando eu saio no meio da tarde para fazer a unha ou quando eu posso dormir até mais tarde. São escolhas, quando vejo que eu tenho escolhas, que posso escolher acordar mais cedo para sair a noite, que posso escolher dormir mais uma hora e trabalhar até mais tarde, quando não preciso bater o ponto para almoçar. Quando vejo de fora essas minhas escolhas livres, eu sei que tomei o caminho certo. Quando me vejo trabalhando com algo que não me faz contar as horas, que não me faz querer ir embora, isso é a mais absoluta certeza.
Pra você, o maior benefício e a maior dificuldade do seu trabalho?
O maior benefício é poder fazer algo que amo de fato e poder tirar dele coisas que me suprem que é estar sempre conectada, sempre antenada e criando coisas novas. A maior dificuldade ainda é ser todos os setores - atendimento - administrativo - fotos - criação - planejamento - copywriter - design - mídias sociais - branding entre outros. Abraçar todos os setores é a parte mais complicada porque você precisa ser incrível em tudo, se não desmorona. Mas nada que não possa ser mudado.
Um conselho de amiga para as garotas que estão começando a viver o empreendedorismo?
Não desista por nada, pense que todos os momentos difíceis são uma fase para chegar aonde você quer e o principal: não faça nada porque está dando certo para outra pessoa, faça o que se conecta com você.
Lendo as respostas da Camila encontrei MUITO de quem eu sou. Acredito que todas as pessoas que possuem a coragem de sair do comum, da zona de conforto, para arriscar viver do que ama e faz bem, vão se identificar com tudo isso. Cá, obrigada pela atenção e disposição de responder essas perguntas e obrigada pelo trabalho incrível que você exerce, você gera inspiração e empoderamento. <3
Não deixe de conhecer o trabalho dela nas redes sociais, e deixe um comentário aqui sobre a entrevista e sugestões para as próximas.

Sobre os processos


Vivemos falando sobre chegar a algum lugar, e falamos pouco sobre o trajeto.
Falamos muito sobre " o dia em que vamos chegar lá", e falamos pouco sobre os dias durante o processo para chegar onde queremos.

Eu não me excluo disso. Dou dicas para acelerar crescimento, dicas do que eu sei sobre marketing, sobre publicidade, sobre engajamento nas redes sociais, dicas para ter o alcance X, os seguidores Y. Falo com as pessoas que eu conheço sobre investimentos, sobre números de patrimônio. Funciono na base do planejamento, da agenda, do "check list" no fim do dia. Trabalho com prazos, com o futuro, corro contra o tempo.
Mas ainda assim, tem uma coisa que eu venho aprendendo mesmo com tudo isso, a viver o agora.
  • Eu entendi que nenhum sucesso no empreendedorismo vale o fracasso com a saúde física e mental;
  • Eu entendi que o "topo" ou o "auge" pode não ser o reconhecimento das pessoas, mas sim o meu próprio reconhecimento, a minha alegria de viver e a minha razão bem definida do porquê eu faço tudo o que eu faço;
  • Eu aprendi, com a ansiedade inclusive, que se fixar no hoje, respirar fundo, e estar realmente presente no agora é a melhor atitude que eu vou tomar durante o meu dia. E como isso faz bem!
  • Eu aprendi que a opinião dos outros sobre a minha vida não pode se sobressair ao que eu sei sobre mim. E me desligar um pouco dos argumentos alheios me fez muito, mas MUITO mais leve;
  • Eu entendi que o "durante" é muito mais importante do que o ponto de chegada;.
  • Eu entendi que a rotina é muito mais importante do que o desfecho de qualquer coisa.
  • Eu aprendi que eu posso parar o meu trabalho por algumas horas, desligar tudo e ir fazer qualquer coisa que eu esteja afim, sem sentir culpa;
  • Eu aprendi que eu posso sim deixar alguma tarefa para amanhã, o que eu não posso deixar para amanhã são as pessoas e os momentos únicos que eu posso passar com elas;
  • E sobre pessoas, eu aprendi que nem todas estão por perto porque querem o nosso bem e felicidade. Muitas são tóxicas, geram energias negativas e atrapalham todo o nosso processo. Dessas eu pude me afastar, também, sem sentir culpa;
  • Eu aprendi que a vida não é uma competição;
Obviamente eu tenho inúmeras metas, (não saberia viver sem elas). Tenho inúmeros projetos e sonhos. Mas paralelo a tudo isso, eu aprendi a curtir o dia-a-dia. Aprendi a celebrar as pequenas conquistas, tão importantes quanto as grandes. Aprendi que alguns status são apenas status.

Tenho aprendido, (e finalmente), trabalhado com o que eu amo. Eu jamais imaginei alguns anos atrás que a escrita poderia ser rentável para mim, e ela tem sido. Eu simplesmente comecei, lá por 2016, a escrever o que eu gostava e o que a minha intuição me dizia, e cá estamos, olha aí do lado quantas visualizações esse blog já teve. 
Eu amo trabalhar com o que eu trabalho hoje, o trabalho não é tudo, mas faz parte de todos os dias da minha vida, direta ou indiretamente. E poder exercer aquilo que você ama, ganhar por isso, aprender e obter vários conhecimentos, não é incrível ?

Em qual parte do seu dia você faz algo que você realmente AMA?
Eu cheguei a conclusão que, ultimamente, praticamente todo o meu dia é constituído de tarefas que eu amo fazer. Aquelas que eu não gosto tanto, encaro como uma parte necessária, e tá tudo bem. 

Mas o que eu gostaria de passar com esse conjunto de frases e parágrafos não é só sobre mim, mas sim que você pode sonhar e almejar o que quiser, trabalhar duro pelo seu destino, (inclusive isso é totalmente saudável e aconselhável), mas você não pode deixar de viver e apreciar os processos, não pode deixar de viver o "durante". Não deixe de viver o agora, porque na raiz da realidade, o agora é o único fragmento de tempo que a gente tem. Não deixe de fazer o que você ama hoje, não deixe de apreciar o dia e as pessoas que estão com você em todas as situações, (das negativas você pode se afastar, eu te apóio).

Se você souber olhar com carinho e gostar das coisas mais simples, com certeza vai saber lidar melhor com as coisas maiores. Se você for grato pela infinidade de coisas maravilhosas que já possui, sua vida vai valer a pena todos os dias, e não apenas em um momento planejado no futuro.

Minhas orações tem sido de gratidão. Eu já tenho tudo o que eu preciso e quero, inclusive, tudo aquilo que ainda não chegou já é meu. Minhas afirmações tem sido todas positivas e leves. Minhas meditações tem sido fáceis. E a consequência de tudo isso é que eu não vou precisar chegar em algum momento específico da minha vida para ser feliz, eu já sou, todo santo dia. E que paz isso traz, QUE PAZ ! 

Não esteja acomodado a ponto de deixar de lutar, trabalhar e construir o seu futuro. Mas também não esteja tão vidrado no "chegar lá" a ponto de perder todo o "durante". 

Como saber as tags perfeitas para cada foto


Ainda na série de postagens sobre instagram, hoje eu vim falar um pouquinho sobre as hashtags.
Quer saber como gerar muito mais alcance nas suas fotos e conseguir um público bem maior e específico para o seu nicho ? Entenda nesse post. <3

As hashtags são palavras chaves que otimizam a busca de alguém pelo instagram. Diversas vezes eu já quis procurar fotos sobre um assunto específico e usei as tags para chegar até elas, dessa forma conheci muitos igs e até passei a seguir alguns. Isso acontece todos os dias, e por isso algumas hashtags possuem milhões de postagens, visualizações e seguidores.
Hoje nas informações do meu instagram sobre as postagens, percebo nas métricas que as tags são responsáveis por mais de 300 descobertas e impressões em cada um dos meus posts.
Ainda assim, muita gente usa as # de forma errada, ou ainda não sabe como usá-lás.

Sites próprios
Existem sites próprios para hashtags, onde você consegue colocar a palavra chave da sua foto e obter todas as tags mais acessadas do momento dentro daquele assunto.
Um site que eu uso muito é o Display Purposes. Nele só é preciso definir uma palavra que é a chave do seu post e achar todas as outras que estão ligadas á ela, copiar e colar. É super simples, rápido, gratuito e totalmente eficiente.

Onde ?
Outra dúvida e erro é onde colocar as tags. Elas são MUITO bem-vindas mas precisam ser posicionadas no local certo. Em uma foto do instagram não é legal colocá-las na legenda, porque atrapalha a leitura da legenda e polui a postagem. O ideal é colocar as tags nos comentários. Já deixe as tags copiadas, poste a foto e em seguida coloque as hashtags no primeiro comentário. Dessa forma elas irão aparecer em todas as páginas relacionadas e também não ficarão tão visíveis no seu post, ainda mais se ele tiver engajamento e muitos outros comentários.

Se você quer crescer bastante como criador de conteúdo no instagram indico dois cursos:
Influencer Academy da Gabi Ferreira (clique aqui para saber mais)
E o InstaBranding (clique aqui para saber mais)