domingo, 18 de fevereiro de 2018

7.300 dias meus



Resultado de imagem para pés tumblr


Acordei em um belo domingo chuvoso e nublado, ao meu ver, são os dias mais bonitos, deve ser porque aprendi a ver beleza em qualquer tempo. Hoje me lembrei que completo 20 anos essa semana, e só consigo pensar em como o tempo passou rápido, eu ainda me lembro do meu aniversário de 8 anos, e da garotinha doce que eu era. Você se lembra da criança que você já foi um dia ? Ela ainda mora em você? E ela sente orgulho de quem você está se tornando ? A minha criança ainda vive, se manifesta todos os dias, e se orgulha de quem está se tornando. 

Nesses doces e ácidos 7.300 dias eu aprendi, e tenho aprendido, que a vida é incrível e vale a pena viver cada segundo. É possível desfrutar dela em uma viagem incrível, mas também no sofá, com uma xícara de café, olhando a chuva cair. 
Aprendi a dar valor para cada coisinha, e encontrar em cada canto e detalhe a felicidade, essa, acredito eu, minha maior conquista até hoje, e o que me proporciona conquistar qualquer outra coisa com um sorriso no rosto e paz na alma.
Aprendi que a felicidade está na capacidade de enxergá-la. Na disposição da nossa alma, em explorar, enxergar e sentir a vida acontecendo a nossa volta. Se permitir. Nos detalhes, nas coisas mais pequenas. Não é necessário esperar algo grandioso demais acontecer, como ganhar na loteria. No simples ato de acordar, abrir os olhos e caminhar até o banheiro para escovar os dentes já existem milhares de motivos para agradecer e ser intensamente feliz. 

Aprendi que as pessoas que nós amamos valem mais do que qualquer coisa nessa vida. Aprendi que visitar, abraçar, elogiar, são coisas simples e de um valor exorbitante. Sinto uma falta imensa de pessoas que já se foram, mas sinto felicidade em te-lás abraçado muito, e sei que um dia ainda iremos nos abraçar novamente. Sinto falta do abraço da vovó que foi embora à poucos dias, dos seus biscoitos e das suas doces palavras, ainda lembro do último dia que a vi, tão serena, que disse "você era tão linda quando pequena e continua tão linda". Ela não estará presente nesse aniversário para colocar um dinheirinho escondido no meu bolso e puxar minha orelha, mas a forma com que ela participou da minha vida está eternizada na minha alma, igual tatuagem. Ame hoje !
Aprendi que fazer metas é um hobby meu, e acordar cada dia determinada a conquistar cada item que coloquei na minha agenda é um combustível. E olha, está dando muito certo !
Aprendi que café não ataca tanto a gastrite, o que ataca mesmo são os sentimentos fora de controle, o café na verdade faz um bem danado, ainda mais se for bem acompanhado. 
Aprendi que Deus é a pessoa mais importante da minha vida, e que sempre, em qualquer situação terei Ele comigo, aquEle que pode tudo, Aquele para que nada é difícil demais, e isso muda meus dias de uma forma doce. 
Aprendi a me ouvir mais, a escutar o que ecoa dentro de mim, aprendi a conversar comigo, a ser minha amiga, e isso faz com que a ansiedade não faça mais morada aqui dentro. 
Aprendi a julgar menos as pessoas. Ainda preciso melhorar nisso, confesso, somos muito falhos nessa coisa de julgamento, mas o Espirito Santo têm me dado um empurrãozinho.
Aprendi que rótulos não são para pessoas. Todo mundo é, de alguma forma, muito mais do que qualquer diminutivo.
Aprendi que família é lar.
Aprendi a dar mais valor aos meus pais, pois eles são os amigos que sempre teremos, independente de quão falhos sejamos. As vezes eu ainda erro com eles, mas sigo tentando.
Aprendi a gostar de água tônica.
E continuo não gostando de nutella e nada que tenha avelã. 
Comecei a gostar de ficar em casa tanto quanto eu gostava de sair.
Mas aprendi que conhecer lugares novos é de um valor extraordinário.
Aprendi que eu AMO segundas-feiras, são dias de recomeço, lotados de novas oportunidades. 
Aprendi que Friends é a melhor série do mundo (não me conteste).
Aprendi que tatuagem não dói tanto, e eu quero fazer mais.
Aprendi que as melhores pessoas não são tão normais.
Aprendi a entender os meus medos, mas não deixar com que eles me impeçam de fazer qualquer coisa que eu ache que deva fazer.
Aprendi que a Arte me permite expressar coisas das mais diversas formas.

Aprendi que sou sonhadora demais, mas ao mesmo tempo sou muito realista e racional, o que me ajuda a equilibrar tudo. (Pisciana)
Aprendi a gostar da chuva, do frio, do sol, do vento (mas do calor ainda estou me esforçando).
Entendi a minha paixão por fotografar. Sou colecionadora de momentos.
Aprendi que existe muito do DNA do Pai em nós (Arte, empatia, amor ...). E que cada pessoa carrega dons e qualidades únicas, só precisa descobrir.
Comecei a passar pela transição capilar, e descobri que amo meu cabelo cacheado e natural.
Aprendi a gostar de quem eu sou, maquiada e sem maquiagem, arrumada e descabelada.
Já não faço tanta questão de parecer uma barbie arrumada, amo estar bem e apresentável porque isso me traz confiança, mas confesso que um moletom e uma roupa confortável têm me conquistado. 
Colecionei, coleciono, e não irei me desfazer dos meus livros. Peguei um apego por histórias bonitas, e acredito que daqui à poucos anos terei que abrir uma biblioteca para abrigá-los.
Aprendi que todo mundo vai além das aparências, alguns são extensos por dentro e carregam coisas incríveis para compartilhar. Alguns são rasos por dentro e é preciso muito feeling e intuição para saber que alguns só vão atrapalhar nosso caminho (desviar desses é o melhor atalho).
Tomei a coragem de parar de embarcar no trem de quem me falava "faz tal curso, segue tal área, presta aquela prova", e comecei a pegar o meu próprio bonde. Comecei o curso do qual eu sempre gostei, e - meu Deus - como é bom fazer algo que a gente gosta. E nisso eu aprendi, que nem sempre devemos viver como as pessoas esperam, porque nós é que carregaremos as consequências das nossas escolhas, não os outros. 
Aprendi que tudo o que fazemos com amor, floresce, cresce, fica gigantesco. 
Aprendi que só podemos ser bons com outras pessoas se formos primeiro bons para nós mesmos.
Aprendi que não é porque todo mundo faz que eu também preciso fazer.
Aprendi que aquilo que as mães sempre falavam "Você não é todo mundo" é uma verdade universal. 
Aprendi que a solitude é totalmente diferente de solidão. A solitude é gostosa, e faz parte da liberdade. Mas também é incrível estar sempre perto das pessoas que fazem carinho na nossa alma.
Aprendi que a gratidão torna tudo o que temos em suficiente.
Aprendi que meditar e focar no presente deve ser um ato diário.
Aprendi que alongar o corpo e cuidar dele modifica nossa mente para melhor.
Tenho aprendido que a positividade é possível, e torna a vida muito, muito mais feliz. Não dê corda para as paranoias. 

Aprendi muitas coisas. Sou de riso fácil, e de choro também. Sou intensa em qualquer coisa que faço, e isso faz parte de quem eu sou, e me faz bem. Sobretudo, tenho aprendido que a vida é incrível e cada dia vale a pena ser vivido. Cada dia, por si só, é uma vida, e ainda que não seja um dia tão fácil, em algum canto dele, se você souber ver, terá muita alegria.
E a coisa mais importante que eu aprendi, é que essa vida é bonita, mas que não termina aqui. Não fomos feitos para dias tão rápidos e curtos, mas para uma vida eterna que chegará. Viemos do Infinito, e para Ele voltaremos. Cabe a nós vivermos com propósitos aqui, para quando encontrarmos nosso primeiro Amor, Jesus, podermos viver uma vida plenamente feliz, sem dias ácidos, apenas doces dias extraordinários. (E que possamos amar as pessoas aqui, para levar cada uma delas junto com a gente para Lá.) <3